quinta-feira, 13 de agosto de 2009

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Sem texto

A vida não tem texto prévio. Subimos a ribalta de sopetão e improvisamos o espetáculo a todo o tempo.
Na medida em que avança a existência, tornamo-nos bons atores, erramos e conseguimos improvisar com maestria. A platéia já nem percebe a falha e aplaude o erro como parte do contexto do espetáculo. 
A vida é um espetáculo - que um dia poderemos rever de um palco altiplano - poderemos apreciar, ovacionar ou renegar; envergonhar-se simplesmente, na medida em que não fomos fiéis a nós próprios - a nossa verdadeira alma.
Lucy in the Sky